Um jantar no Café de São Bento - Lisboa

22:55:00

Ora bem ora bem!
Devo-vos dizer que ontem devo ter provado e saboreado, se não o melhor bife de Lisboa. Falo pois do Café de São Jorge que fica mesmo ali a cinco passos da Assembleia da República. Começou logo pela primeira impressão, pois para termos acesso ao restaurante/café, temos de tocar na campainha, ao qual prontamente aparece um senhor que nos abre a porta e nos convida a entrar. Tudo gente simpática, o sítio tem uma decoração em tons de vermelho, as madeiras são subtilmente escuras, as cadeiras são praticamente mini poltronas que acompanham as cores da parede, que neste caso são forradas a papel de parede vermelho.  Subimos uma escadaria, que nos levou até á nossa mesa que tinha vista para a avenida e para a Assembleia. Inicialmente quando chegamos ficámos um tanto reticentes, pois pensávamos que iríamos ser os únicos naquele sítio que transbordava de requinte e algum silêncio. Mas rapidamente “acalmei-me”, aparecera mais gente e ai o ambiente tornou-se bem mais leve.Derrenpente, aparece o senhor que nos ia servir, dá-nos os menus para escolher-mos a ementa, da qual já sabíamos mais do que sabido o que iríamos comer, e reparamos que não são apologistas de um grande cardápio. Basicamente, são especialistas em carne em que prima o molho secreto que acompanha qualquer tipo de carne que escolhamos. Entretanto, pedimos o que já tínhamos em mente, mais uma salada, que se demonstrou uma pequena surpresa, pois tinha pedaços de pão tostado (e sim, eu sei que não são novidade, que actualmente são a piece de resistence em qualquer salada) que continham um sabor diferente de todos os outros, era deveras viciante. Fantástico!


De prato lambido, salve seja, e de pança mais do que cheia, prometemos (pelos menos eu) voltar. Pois é realmente bastante saboroso e merecedor, segundo a revista Time Out , como o Melhor Bife de Lisboa!


Os meus parabéns. E, ah, o atendimento é 6******! Não estou a exagerar!





You Might Also Like

0 comentários

MY INSTAGRAM @BALLERINESJOURNAL

Subscribe