My Ombré Hair #2 {The final look}

by - julho 02, 2013


Como prometido hoje vou-vos falar da minha experiência com a moda de cabelos do momento, o Ombré Hair.
Pintei-o por em 2010 no inicio do Verão com a minha cabeleireira Cristina Rodrigues (visitam o seu facebook, actualmente ela é parceira da Sebastian e faz penteados lindíssimos, infelizmente a distância a que me encontro faz com que já não a visite à bastante tempo - Beijinho Cristina), ela tem uma visão para cabelos como ninguém e adora fortemente o trabalho que faz. Recomendo! ;)
Na altura tinha o cabelo comprido e como se costuma dizer "virgem" no que toca a cor, nunca o tinha pintado e naquele ano queria fazer algo novo, foi quando surgiu, na altura fazer "madeixas". Fiquei sensivelmente duas horas de pratas na cabeça mas o resultado foi óptimo. O cabelo parecia mais brilhante e volumoso e gostava principalmente de ver o look com o cabelo seco ao natural, cheio de jeitos. Como podem ver na fotografia pintei das orelhas para baixo, em cima mantive a minha cor natural e depois o loiro ia ficando cada vez mais acentuado conforme o comprimento do cabelo. Usei-o assim até ao Inverno, se bem me recordo, depois conforme ia cortando de 6 em 6 meses o loiro ainda se mantinha aos poucos e poucos até desaparecer. 

Relativamente a cuidados de lavagem e styling, usava champô e condicionador próprio para este tipo de coloração, recordo-me da marca e eram da Sebastian (têm um cheirinho óptimo, principalmente o creme) e um creme de styling (também da gama/marca) para proteger do calor do secador e dos ferros alisadores e modeladores.

Concluído, se pensam em fazer este tipo de pintura, acho que devem seguir em frente, até porque está muito IN e fica super giro em cabelos longos / médios. Eu actualmente tenho o cabelo um pouco abaixo dos ombros e teriam de me convencer bem convencida que ficaria bem, até à data não me consigo visualizar mas se me convencerem... eheheh

You May Also Like

0 comentários

COPYRIGHT

O conteúdo e as imagens neste site são da minha propriedade, excepto nos caso em que existem as suas fontes.
Para uso em outros meios deverá ser pedida autorização dos mesmos, caso contrário será recorrido por vias legais.